Arquivo de junho, 2009

Ser Vov√ī…

4 de junho de 2009

vovo-e-netinho1

Ser av√ī √© muito mais que vivenciar um sorriso novo na velha fam√≠lia;

¬†√Č retomar a capacidade singular de admirar a arte sobre todas as suas formas;

¬†√Č reaprender a desenhar carros, avi√Ķes e casinhas;

¬†√Č mais que passear novamente pelos corredores de artigos infantis nos supermercados;

¬†√Č lembrar de um nome especial em cada pequeno brinquedo que se v√™;

¬†√Č descobrir o mar novamente e brincar no rasinho, pela primeira vez;

¬†√Č fazer castelos de areia, com pontes e lagos, e depois derrub√°-los, ap√≥s intensa admira√ß√£o, s√≥ para constru√≠-los novamente;

¬†√Č apontar para qualquer coisa que se movimente;

¬†√Č adquirir um vigor incr√≠vel e te descobrir essencial;

¬†√Č sentir novamente que coisas muito melhores ainda existem e est√£o por vir;

¬†√Č agu√ßar o desejo pela descoberta, pelo inexplor√°vel e intrigante universo;

¬†√Č rir de tuas quedas e te orgulhar dos machucados;

¬†Ser av√ī √© entender como nunca e ningu√©m mais, a linguagem do olhar;

¬†√Č ter a certeza de que muitas vezes √© bom demais perder o bom senso e fazer o que n√£o pode;

¬†√Č entender que os questionamentos fazem parte de nossa exist√™ncia e s√£o os vil√Ķes da inquietude e da acomoda√ß√£o;

¬†√Č esconder-te atr√°s de um paninho e ter a felicidade de perceber que algu√©m ainda te procura;

¬†Ser vov√ī √© perceber que caminham juntos, no mesmo sentido, e por caminhos j√° h√° muito percorridos por ti, no entanto, sempre fazendo de conta que tamb√©m jamais os percorreu;

¬†√Č, enfim, cumplicidade, fidelidade, renova√ß√£o e, acima de tudo, um per√≠odo novo para descobrir a infinita capacidade de amar que possu√≠mos!

¬†Indiscutivelmente, ‚Äúneto‚Ä̬† √©¬† um ‚Äúfilho com a√ß√ļcar‚ÄĚ !!!

¬†Acompanhe-os, ensine-os…e sempre te sentir√°s acompanhado e em constante aprendizado !!!

 Abraços.

 Mário Arruda.


* As informações contidas neste web site não representam orientação jurídica para quaisquer fins. A responsabilidade pela utilização deste conteúdo é exclusiva do leitor. Consulte sempre um advogado de sua confiança, pois cada caso concreto é único e pode não se enquadrar nas hipóteses aqui mencionadas.
Advertimos que a transmissão de quaisquer informações através deste web site não constitui e não cria relação profissional entre os usuários e os advogados do escritório.